SEGURANÇA DIGITAL, TÃO RARO QUANTO ÁGUA NO DESERTO.

Segurança passou a ser o grande desafio nesse mundo digital, milhões de dados circulam o tempo todo e cada vez de uma forma precisa, cada vez circula mais na internet mais dados que revelam nossa intimidade, nossos segredos, sigilos profissionais, ou não, o fato é que com a quantidade de dados disponível na internet, aumenta também a facilidade para que criminosos façam desses dados o seu objeto de crime.

Seus dados são o novo petróleo e o furto desses dados passa a ser o novo crime. Logo, os cuidados para o não vazamento de dados e proteção multiplicam-se, não só pela sua necessidade, mas principalmente pelo valor que esses dados passarão a ter no mercado.

O crime, como quase tudo, não deixa de ser uma atividade financeira nacional, daqueles que sabendo dos riscos que a lei imputa a tal conduta resolvem mesmo assim assumir o risco de entrarem para a atividade, ele pode ser sonegação, pode ser desvio de verba pública, pode ser corrupção.

Os crimes digitais não fogem à regra, a grande diferença é que ao invés de colocar um revólver na cabeça de alguém, os crimes digitais são silenciosos e fazem um estrago assustador. Só para se ter uma ideia, nesse exato momento 50 mil contas de Instagram, em média, são invadidas por dia, é um número assustador mas isso dá uma ideia da quantidade de criminosos que conseguem atuar no meio digital. Por quê? Porque por ser um meio digital, através de robôs, através de bots, os criminosos conseguem atuar em milhares de contas ao mesmo tempo, simulam perfis, invadem sua conta no Instagram, Facebook, WhatsApp e diversas redes sociais atuando e agindo como se fossem você.

É óbvio qual o resultado disso, os novos crimes trazem um prejuízo assustador à imagem, ao financeiro e etc. A necessidade de recuperar esses dados hoje fez com que se disponibilizassem na internet uma série de ferramentas, as mais utilizadas já estão prontas para recuperar perfis no Facebook, Instagram, Twitter, enfim.
O furto de dados na internet passou a ser a regra. Logo, a segurança passou a ser tão rara quanto a água em meio ao deserto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.